Páginas

sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Quando a Memória Falha | 30/8

A especialista em memória Judy Robbe palestrou ontem (30/08/2018), na sede da Advocacia-Geral do Estado, sobre a importância dos cuidados com a saúde mental no envelhecimento. Após uma introdução sobre os tipos de memória (rápida, curta e longa), tratou dos fatores contemporâneos que mais contribuem para agravar, ainda mais, a natural e contínua perda da memória ao longo dos anos, que se inicia após os 20 (vinte) anos de idade.


Entre aqueles fatores, podem ser destacados o estresse, a falta de exercícios físicos e mentais, boas noites de sono, falta de relaxamento, excesso de álcool e açúcar. Por outro lado, alguns alimentos são indicados para a melhor conservação da memória, como os líquidos, principalmente a água, ao contrário dos medicamentos de suplemento alimentar, que não ajudam tanto. Abordou ainda as principais fases da doença de Alzheimer e os cuidados com o paciente, ressaltando a importância da família e do cuidador.


Apresentando todo o contexto com fundamento em pesquisas científicas de renomadas instituições, Judy destacou que existem, porém, formas de amenizar a perda de memória. Uma delas é a aromaterapia, método já praticado em centros médicos. Outra forma é o relaxamento, que foi experimentado pelos presentes com uma rápida sessão conduzida pela própria especialista. Também a vitamina D e os exercícios mentais são bem recomendados, tendo, inclusive, ocorrido um rápida e lúdica brincadeira de memorização com os presentes.


Com o especial agradecimento do Dr. Alberto, coordenador do Centro de Estudos Celso Barbi Filho, Judy encerrou sua palestra, reforçando a necessidade dos cuidados rotineiros com a memória e, consequentemente, com a própria saúde mental no envelhecimento, além da atenção diferenciada e os cuidados com os parentes que enfrentam a perda de memória, e a melhores condições de tratamento nessa fase da vida.